google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sucesso

por WAndrade, em 06.10.20

E então, a moça, que nem o era e agora rebola sabe-se lá por  qual esfera, prometeu à velhota, na altura  combalida, uma vida nova, sua vida de volta, ora que sim. Jurou premência e instilou suas encarnadas subverdades com tamanho afinco, que até quem se lhe compartilha lá os sangues fez vênia, embora de ruga na testa.

E então, a moça, que nem o era e agora sabe-se lá onde o coiro refestela, marcou dia, mês e cálices de vitórias para a velhota, na altura combalida, reverter o mau suposto feito. Os da ruga, sim, os dos sangues, ainda assim afiançaram o sucesso da empreitada, já que a moça (que nem o era, afinal) bradou, deu da cintura e bateu com o pé, grande demais (aliás) para as figuras delicadas que intentava mitigar (sem sucesso, sorry).

De tudo isso sabe-se que a velhota combalida, há muito deixou de o ser, querida, ah, querida... está nova, de bem com a vida, inteira e risonha; da moça (?) diz-se que Caronte* apresentou-se-lhe galante e como a pobre pouco percebia de versos ou verbos, ali aninhou-se (isto sabia, óh dó!) sem nem dispensar um tostão que fosse. Nem foi preciso.

O mito de Caronte, barqueiro do submundo

*Caronte, o barqueiro do submundo, cujo trabalho era levar os mortos à sua morada final: o submundo.

WAndrade - 06 outubro 2020

Ah, ri-te, vá lá, diz se não é divertido brincar. Ué?

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:05

Paulo

por WAndrade, em 13.05.15

Quando a lágrima brilhou no olho miúdo, toda a mágoa se desfez em vontade de abraço.

Em pegar na mãozinha e chamar de meu bem, bem apertado.

Aquela tristeza toda não lhe gabava o gosto, brotava era afeto

e confeitos de acalantos. Mimos para uma alma em queda…talvez.

Era agora livre para decidir, escolher e caminhar.

As pedras afinal servem para que?

 

Apenas deixou a porta aberta.

E mais não fez.

 

WAndrade – 13/05/2015

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:32

Paralelas

por WAndrade, em 23.07.14

Boa tarde, a todos os mais de 11.000 amigos e mais do "Inferno".

Obrigada!

 

É curioso, quando eu postei isto:

http://euminfeerrno.blogs.sapo.pt/pitadas-de-inferno-especial-147428,

parecia estar a ter uma premonição ou coisa do género...

É, é mesmo um infeerrno!!!  Ou não!!!

 

Não é a primeira vez que falo disso aqui, mas a vida, a vida,

definitivamente é ávida, uma cobradora extremamente pontual, credo!

E não, isso não me deixa, absolutamente, feliz ou em regozijo,

ao contrário, sinto é um constrangimento agudo, um incómodo,

quase uma náusea.

E nesse momento só o que posso pensar é e se eu tivesse reagido da mesma maneira?

Sabe, e se eu tivesse dito: - “você gosta da sua dor, por isso ninguém consegue ajudar”.

E se eu não tivesse dito mais nada durante meses, ou ainda e se eu tivesse

simplesmente sumido?

É, meu bem, a vida é avida, ávida de voltas, ávida de contrapontos,

de contratempos e de impensáveis (?) contradanças, para nos mostrar

que tudo pode acontecer a todos a todo o momento.

Mas não se preocupe, estive, estou e estarei sempre aqui,

para o que der e vier, aconteça o que acontecer.

As suas duras palavras, as suas atitudes insensíveis, o seu sumiço nas horas

em que mais precisei, nada disso guardei... aprendi, superei e fortaleci.

 

Para poder agora, melhor do que antes, te dar a mão forte e o abraço apertado de que tanto precisas.

WAndrade – 23/07/2014

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:23

À maneira

por WAndrade, em 25.05.14

Mas eu não digo que é um infeeerrrno?

Quer dizer, eu tenho facebook, twiter, três números de telemóvel,

dois endereços de email, morada fixa há alguns anos, um carro preto facilmente reconhecível (tá, velho, ok), o cabelo pintado de loiro

há anos, vivo numa cidade pequena (cada vez mais bonita, por sinal),

em que todos conhecem-me, faço caminhada e bike todos os dias

(quer isto dizer que é impossível não me ver a passar),

aí a pessoa me encontra na rua, mete uma conversa meio torta,

e me pergunta se eu lancei um livro, diz que soube por uma

conhecida em comum.

Ah, e ainda emociona-se, às lágrimas, e me congratula pela minha força

e coragem e etc e tal, por conta de hoje eu estar saudável e diz que conhece

poucas pessoas com tanta fibra como eu.

Tem piada... tanto elogio e enaltecimento agora, mas na hora do aperto, nem um sms.

Ah, pois é!

WAndrade - 25/05/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:54

Solo

por WAndrade, em 02.10.13

WAndrade-02/10/2013

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:11

Dói?

por WAndrade, em 30.09.13
DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:21

Coisa de mãe

por WAndrade, em 27.09.13

Atenção à imagem que você deixa nas pessoas !!!"

Dª Maria de Lourdes* e suas sábias sentenças.

Ela dizia que sim, a primeira impressão era importante,

mas que não era a definitiva.

Esta tinha que ser cultivada e comprovada,

que pouco adiantava exibir o que não se poderia, mais tarde,

fundamentar com atitudes. E que estas, sim, seriam as lembradas.

A isto ela chamava de credibilidade.

Você tem ou não tem, sem meio-termo.

WAndrade-27/09/2013

*Dª Maria de Lourdes, minha mãe, com quem tanto briguei e hoje cito e recito.

Estou aprendendo.

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:24

As Estórias

por WAndrade, em 26.09.13

Amigos do Inferno!

Quero avisar que o evento do lançamento do meu livro

foi cancelado por motivos climáticos. A previsão é de chuva e muita

em Galápos, Arrábida, no dia 28, local e data do evento.

Agradeço a atenção dos que responderam e voltarei a marcar nova data.

Um abraço,

Wania Andrade

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:41

Mas... por que?

por WAndrade, em 26.09.13

Tá, mas escreve por que?

Para dizer do amor que sente.

Tá, mas dizer por que?

Para lembrar que há portos que deságuam em águas brandas,

porém de viço.

Tá, mas lembrar por que?

Para que em noites sem lume e vida sem tino,

caminhe na direção das palavras.

WAndrade - 16/01/2013

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:51

Desalinho

por WAndrade, em 25.09.13

Quando o vento passava mais frio dentre os fios do capote,

e lanhava com seus uivos a carne desacarinhada,

pensava naquele abraço aquentado.

Quando varava a madrugada e a vigília solitária

adonava-se de todos os cantos da casa,

pensava naquele compasso que era passo a passo com o seu

 

Por que mesmo desfiou o bordado?

WAndrade – 11/02/2013

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:07


Mais sobre mim

foto do autor


Ventos de Luz - Wania Andrade



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D


WA - Formadora Pedagógica Certificada - Formação Empresarial


Google

google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html