google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Desabafo Azul

por WAndrade, em 19.04.17

Olá, amigos!

Olha, eu vou dizer uma coisa, quem quiser brigar comigo, que brigue, quem quiser conversar escreva, enfim, vou dizer.

Eu fico aqui, leio as notícias bizarras do Brasil, me enfureço, tenho pena, deixo de ler, faço de conta que não vi. Mas agora passou dos limites!!!

Não falo nem mais da política nauseabunda, golpe, essas coisas, até porque não vivo aí (lá) e sinto que seria um tanto arrogante da minha parte tomar partido.

Sinto apenas e muito.

Acontece que eu tenho família aí (lá), tenho filhos de amigos queridos e, principalmente, tenho uma sobrinha que amo profundamente e essa coisa da Baleia Azul é absolutamente inadmissível.

Desculpem-me as mães, os pais, os avós, mas eu sou de um tempo (e minha irmã também e muitos dos meus amigos) em que NÃO era NÃO, sem discussão. NÃO VAI, era NÃO VAI e acabou o assunto. Sou de um tempo em que CASTIGO  era CASTIGO, fim; um tempo em que QUEM MANDA AQUI SOU EU (no caso, minha mãe). Eu tinha hora para chegar em casa até quando ía à praia. Noite era uma coisa feita para DORMIR. Sair com as amigas dependia do aproveitamento na escola e só se alguma outra mãe acompanhasse. E fim de papo!

Tá certo que não havia telemóvel, internet e tecnologia avançada, mas tinha telefone e só era usado se e somente se a minha mãe permitisse ou estivesse por perto. Eu tinha hora para sair e hora para voltar, sem apelos.

Eu não apanhei, não levei na cara, mas tive muita briga, muita discussão e muito…"NÃO, Wania Maria!", e isot foi o que formou o meu carácter, a minha disciplina e a minha história de vida, da qual me orgulho imenso.

E tá, eu não tive filhos, mas isto foi uma escolha minha, escolha essa que me foi permitida fazer pela educação que recebi. Minha mãe é o meu maior exemplo, mesmo que tenhamos tido uma relação muito, muito difícil. Relação difícil, porém embasada no respeito. Ela era a minha mãe e a mim me ensinou que sem respeito não se chega a lugar algum.

Não julgo, embora tenha a gana, porém é preciso uma providência qualquer, qualquer coisa que pare isso imediatamente.

Pais e mães não podem, atenção, não podem ter medo dos seus filhos, de negar seja o que for, não podem substituir a educação que vem de casa (ou deveria vir) por um telemóvel de última geração ou tablet

ou a porra que for.

Pais e mães precisam ter mando sim, mão firme sim e carinho a mais valer.

Isto forma uma pessoa de bem. Amor, sim e muito, mas há que saber que filho se cria na linha, no verbo e na disciplina, senão teremos mais filhos no advérbio da vida.

Pais e mães, por favor, mantenham seus filhos vivos e saudáveis, alegres, presos até quando tiver que ser, até quando virem que eles já podem dizer não ao que não convém absolutamente.

Liberdade não é sim para tudo, aliás, neste caso, liberdade é a morte.

WAndrade - 19/04/2017

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:03

Caminho

por WAndrade, em 28.01.17

estica.jpg

 

 OK?

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:37

Psicologando

por WAndrade, em 10.11.13

Chegará o dia em que uma criança aos cinco anos, ao ser perguntada sobre o que quer ser quando for grande, responderá, Psicólogo!
Não, não se trata de uma utopia ou sonho bom, é apenas e tão somente a constatação de que se hoje ainda não se nasce com o sonho de ter esta profissão, talvez por desinformação ou mesmo preconceito, o trabalho exercido por estes profissionais, nós psicólogos, deverá ser incansável e incomparável no sentido da competência, da boa competência, da sensibilidade, da boa sensibilidade, da humanidade e acima de tudo, o de dar credibilidade à mesma.
Ser psicólogo é…. ora essa, talvez não saber exatamente teorizar sobre o que é ser psicólogo, mas de certeza saber sentir e profundamente aquele que põe-se à nossa frente e entrega-nos toda a agonia do seu ser.
Ser psicólogo é chorar para dentro o sofrimento do seu cliente e demonstrar uma força que , por vezes, só precisava ser abraço. Mas abraço de psicólogo é ajuda, é andar passo a passo com o cliente até que este consiga caminhar por seus próprios pés, inteiro (na medida do possível) e integrado com ele mesmo e com o mundo que o cerca.
Não, a Psicologia não é divina e o psicólogo não é Deus, embora algumas vezes gostássemos que assim o fosse, ter o poder de, como num passe de mágica, arrancar toda a dor e sofrimento daquele que nos pede ajuda, tão frágil e só.
Numa licença poética, no caso psicológica, Psicologia é a ciência do bem-fazer ao outro, proporcionando-lhe condições de ver-se com seus próprios olhos em suas belezas e fealdades, sem que isso o assuste sobremaneira. E este bem-fazer que o psicólogo propõe deve ser recheado com a competência do profissional, sua fidelidade aos princípios éticos e deontológicos e mais do que isso, a sua sensibilidade enquanto ser humano que é.

                                                                               Wania Andrade – 18/06/2013

                                                                           meu trabalho final de Ética e Deontologia

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31

Tem gente que vive de mentira

por WAndrade, em 26.01.10
Marcelo Migliaccio - Jornal do Brasil,  domingo, 24 de janeiro de 2010

Tô meio de saco cheio de gente mentirosa.
Não esses mentirosos compulsivos, que mentem em torrente. Desses eu me afasto, porque a vida é muito curta pra perder tempo ouvindo conversa fiada.
Falo de pessoas que usam a mentira como recurso cotidiano. A mentira a miúde, que eles acham que lhes descomplica a vida. Acham mais cômodo mentir do que explicar
Geralmente, esse tipo usa muito a interjeição "Quê?"
Por exemplo, você pergunta alguma coisa pro cara, e ele, apesar de ter ouvido perfeitamente o que você perguntou, responde automaticamente um:
_ Quê?
Esse "Quê?" ele usa para ter tempo de pensar numa mentira pra te responder. Enquanto você repete a pergunta (que ele ouviu muito bem) o sacripanta está inventando alguma coisa pra te responder.
Pode reparar.
Outro tipo de mentiroso é o que marca as coisas sabendo que não vai cumprir. Costuma acontecer muito com prestadores de serviço. É aquele chaveiro que você chama para trocar a fechadura da sua casa e ele anota o endereço, marca hora e não aparece.
Ele sabia desde o início que não iria, mas fez todo o teatro como se você fosse um otário que não merece consideração.
Acontece algo semelhante com pessoas que você convida para algum evento social, dá o endereço certinho e, quando pergunta se o cara vai mesmo ainda ouve um decidido:
_ Devo ir, sim.
Vai nada.
Tem também o mentiroso que finge ser boa praça. Tudo que lhe pedem, ele diz que vai fazer, vai conseguir, dá até garantia, prazo e tudo mais. Mas não providencia nada. Um minuto depois, já apagou da própria mente qualquer resquício do que acabou de prometer. Isso dá muito em local de trabalho. É aquele cara que fica pra lá e pra cá fingindo que está resolvendo um monte de pepinos.
_ Pode deixar comigo, eu vejo isso hoje ainda...
Não acredite. Ele não vai ver nada. E, quando você cobrar, o artista responderá prontamente que tá faltando um detalhezinho, ou que deu um probleminha, mas que tudo se resolverá em 24 horas.
Custa o cara dizer que não pode ajudar, que não quer, que não tem tempo, que não tem saco, que não está a fim, que tá sem grana?
Custa. Para ele, custa muito.
Ser sincero no dia a dia custa muito a muita gente, que prefere viver pulando de mentirinha em mentirinha, achando que assim reduz os atritos e chega mais inteiro ao final do dia. Na verdade, o mentiroso é uma alegoria de ser humano, um indivíduo incompleto, que vive uma vida de ficção.
Às vezes, o mentiroso acha que pode ganhar dinheiro com sua suposta habilidade e aí ele torna-se um estelionatário, que eu acho um dos piores tipos de criminosos, porque sua arma é o olhar. Ele te engana e te rouba na conversa, sem violência, ou melhor, só com a violência da mentira. Nosso consolo é que esse tipo nunca dorme tranquilo, nunca dobra uma esquina relaxado, porque do outro lado pode vir alguém que foi enganado por ele há um mês, um ano ou uma década. E aí...
DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:21


Mais sobre mim

foto do autor


Visitas



Wania Andrade - Formação e Revisão de textos e Conteúdo Online

WA - Formação e Revisão

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Wania Andrade -Formação e Revisão



WA - Formação Empresarial e Revisão de Conteúdo online


Google

google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html