google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


"Umaravês?"

por WAndrade, em 27.08.16

E disse o bom escravo da Sra Da. Carochinha: -"Bom, depois do que vi, minha senhora, só resta seguir o conselho da vossa querida prima."

Ao que responde o Sr Ministro Dom Bugalho:

"Estou aqui, para mim não passou, a porta está aberta (sempre esteve), sem problemas ou orgulhos...doí, aprendi, cresci, me refiz e sempre com a tua imagem na cabeça e no coração.

Esta é a minha mensagem, já que a tua procura é visível. Venha quando for, sem pressões e sem medos, que desses já me livrei faz tempo. Eu sei o quanto precisas de alguma certeza e  carinho, que aqui tens e terás sempre. Não, não é segredo como a tua vida de agora te faz infeliz e sem rumo... apesar de todas as abastâncias (?)."

F.jpg

WAndrade - 27/08/2016

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:43

Esforço

por WAndrade, em 16.11.14

gota.jpg

E sabe por que? Porque...

podem todas as rosas estar abertas e até Versailles estar em festa.

Pode o riso adornar o que se entende. Entende-se.

Pode a palavra enfeitar o fastio, que para isso (também) é regra.

Pode o prazer desembrulhar-se em pequenas bolhas...

pilhérias da vida…

pode o vôo ser maior que a asa.

Tudo pode…até a saudade ser mais forte que o silêncio.

Contra isso nada pode! 

WAndrade-15/11/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:39

Dulce

por WAndrade, em 27.09.14

Mas esteve todo o tempo aqui, por aqui tudo. Era a simples questão de ver.

Sem ressábios, na certeza de que a chegada seria sempre bem-vinda.

Era um tantinho de procurar e pronto, o beijo guardado em folhas de

alfazema, o abraço prontinho e silencioso, que assim apraz.

E paz, semeada em terras de solidão, brotada mansa, como agora precisa.

E mãos de abrigo que brincam de esperança,

sem pressa, borboletas assanhadas, mas nada de assustar,

que o momento é de remanso.

E tem carinho, tem cuidados, tem sorrisos, incensos, lavandas

e mais o que a saudade ensinou a guardar com zelo.

Esteve todo o tempo aqui, por aqui tudo. Era simples questão de vir.

WAndrade – 27/09/2014

ainda é...

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:34

Marco

por WAndrade, em 04.09.14

Acordou, olhou para o lado e soube, tinha que atravessar o deserto.

Não importava o incerto do destino, mas tinha lá o que fosse certo na puta da vida?

Tinha. Problemas, contas e… saudade.

Mas era uma saudade tão dolorida, tão desajeitada, que evitava pensar.

Disso já tinha que bastasse.

Fugia desse sentimento mal ele lhe abordava, ainda que de leve. Indelével.

Qualquer solta consideração neste sentido, arredava para longe com força,

enfiando o que fosse naquele vão intrometido.

Mas tinha que atravessar o deserto, era lá, sabia bem, sempre soube.

Sabia que era ali, depois daquela curva lá, depois da esquina…

Lá, antes do deserto, viveu o que agora era apenas, do mais, seu maior desconhecido.

Paz.

WAndrade – 04/09/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:42

Que

por WAndrade, em 05.08.14

 

E pensei, como é que pode???

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:15

"Pitadas de Inferno" - Persevera...

por WAndrade, em 21.07.14

 

persevera...

 

WAndrade - 21/07/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:38

Direito de resposta

por WAndrade, em 17.07.14

O que os olhos não vêem aparece nas rugas, nas olheiras e na insónia,

no nervoso miudinho, na resposta impaciente, na alegria inapetente.

O que os olhos não vêem azucrina o dia-a-dia e age na covardia,

na saudade que espreita sem fazer alarde,

no silêncio que põe a devorar-lhe as vontades.

WAndrade – 17/07/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:21

Limiar

por WAndrade, em 06.06.14

Sabia que estava mal-feliz.

Não precisava que alguém o dissesse.

Sentia, apenas sentia...

Não que fosse infeliz…algumas coisas até tinham, ainda, uma certa piada,

mas… estava  gasto, desiluminado, qualquer coisinha era já uma impertinência.

Um quase inquieto, ali, no fundinho do peito, desequilibrava

os pensamentos, a sensação de precipício que conhecia bem.

Aquilo estava mesmo a dar para o torto, sentia-o nos pequenos

desandos diários.

A falta dos ares frescos daquelas promessas, postiças agora sabia,

já não causava, senão, cansaço.

Tinha que admitir, aquilo estava a perder lugar na sua vida,

nem as tentativas cambaleantes interessavam mais...

sabia, sabia que estava mal-feliz...

as enormes madrugadas de agora eram a prova disso.    

 

É,  ouvir aquela voz, depois de tanto tempo, fez todo o sentido…

WAndrade – 06/06/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:23

Dela

por WAndrade, em 15.07.13

Era para escrever poesia

Que esta rima com todos os sentidos

Era para escrever poema de vida

Que esta já não se apruma

Do jeito que demanda o vício

Era para escrever verso tonto

Que este  inverga o jeito avesso de cada um

Era para escrever prosa, a rosa tão bela

Que esta dispõe de tempo  para passar

Porque se fosse para escrever de amor

Fazia um texto escarrapachado

Com o nome dela encimado

Moendo um vazio no peito

Chamando Jesus de meu nego

Pedindo-Lhe comprazia à alma que já quase jaz!

 

(Nesse caso um bolero caía melhor)

WAndrade -07/2013

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:47


Mais sobre mim

foto do autor


Visitas



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D


WA - Formadora Pedagógica Certificada - Formação Empresarial


Google

google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html