google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Desfalque

por WAndrade, em 29.08.14

Olha que não há mais tempo para lamúrias, porto seguro não atrai bom

barco, (nem bom vento…) pega na vida e traz. Porta e coração abertos.

E mais, quando a flor se abrir, que é da flor se abrir, e vier à tona, átona ou não, como se lhe manda o viço, se hão-de ver as cores, todas e inteiras, claras e previstas, sob o céu que for.

E se nada ficará desvisto, convém que haja abrigo, de tecto cheinho de estrelas, lilases e capazes de enfeitos e bom norte.

Que este será o único a abraçar inteiro o descansar, que este foi sempre o único que anunciou bom despertar.

WAndrade – 29/08/2014

ATENÇÃO, MEU AMOR!

texto.jpg

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:55

"Pitadas de Inferno" - Desagradável

por WAndrade, em 08.08.14

 

WAndrade - 08/08/2014

E você fica sem poder dar os pêsames...

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:56

"Pitadas de Inferno" - Tanto, tanto

por WAndrade, em 07.08.14

Ô!

WAndrade - 07/08/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:20

Carioca

por WAndrade, em 29.07.14

Esclarecendo, eu não fui cortês com você, eu sou cortês, é meu jeito,

minha forma de estar, sempre e não quando me convém.

Não tinha o que temer.

Sua formosura é muita, mas não mexeu comigo tempo além do que devia,

há tempos que minha solidão me ensinou a não precisar nem expectar seja o que for.

Aprendi a ser por mim, comigo e para mim, seja no Algarve ou no Rio de Janeiro, portanto, a sua indiferença repentina não me trouxe nada que eu já não conhecesse.

Se eu entendi? Entendi, sim. Seu susto estava em cada um dos seus poros,

nos seus olhos (tão bonitos, tão tristes) a cada vez que batiam nos meus,

você ficou em pânico, não é?…

Eu? Eu fiquei na minha, “observando” (palavras suas), o suor das suas mãos…(você me deu a mão, lembra? Na praia, sorriu e me deu a mão...), você fazer de conta que nada tinha acontecido, disfarçando que o seu coração batia mais forte, descompassado mesmo, quando tínhamos que nos encontrar. Coisas de passeio em grupo...

Quer saber? Foi divertido, você pensando que ia me fazer perder a trilha

com a sua bela e jovem figura e eu assistindo você cair do cavalo com esta madura e interessante pessoa que sou eu.

Sorry, criança, tem suas vantagens!   

 

Obs: Agradeço a pomada…eu tinha em casa.

WAndrade – Algarve, 29/07/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:54

O Inferno do malandro...

por WAndrade, em 17.12.09

 

Para quem está chegando agora ao “inferno”, quero dizer umas coisas. Esse é o meu blog, de muitos anos, portanto há muitas coisas que eu conto aqui que vêm de longe e há quem não perceba. Estejam à vontade para perguntar (como já fizeram alguns visitantes e foi muito giro, obrigada).
Aqui é que é a minha casa, onde vivo, conto minhas coisas, falo o que penso e, principalmente o que quero. Abro o coração e deixo sangrar, se for o caso, ou solto a gargalhada (tá bem, há muito não tenho soltado a dita), caso for...
Meu inferno sou eu, assim como escrevo no meu email coisas importantes e envio para mim mesma e deixo lá , aqui também escrevo o que penso, o que acontece na porra da minha vida, as coisas que vejo pela rua, nas outras pessoas, coisas que me contam, enfim, o inferno é um monte de coisas juntas, querendo dizer quem eu sou.
 
Por falar nisso, que aliás não tem nada uma coisa com a outra, hoje passei a tarde com um amigo que foi comprar o presente de Natal do namorado e, entra aqui, sai ali, fomos beber um café que estava um frio duca em Aveiro, e no café ouvi uma estória que jamais imaginaria que ainda acontecesse em 2009...de um gajo muito malandro! Sabe, aquele gajo que é tão malandro, mas tão malandro, mas tão esperto que cai no conto da garota que engravida? E casa com ela!!! (os outros malandros com quem ela jogou o mesmo jogo, perceberam e bazaram (sem um centavo, claro, que a moça joga bem e joga para ganhar, profissional... ), mas este, como era o mais esperto de todos, malandro descolado, "puro Chiado"...caiu, pato murcho, O otário da baixa de Lisboa...
Gente morri de pena, porque quem nos contou essa estória foi a mãe dele... ah, sim, porque quem toma conta do filho do malandro é? A mãe dele, evidentemente. Claro, a moça que fisgou o grande malandro (o pato) tem coisa mais importante para fazer, fisgar outro otário...e outro e mais outro...
Gente, morri de rir, e lembrei da minha irmã, ela diz:“o mundo gira e vacilão roda”.
Curiosidade: a senhora estava a contar isso tudo, enquanto servia os cafés e bolos e etc...desabafou geral e eu fiquei pensando, quantas vezes será que ela já contou a vida dela aos fregueses e mais, o que é feito do "grande malandro"? 
WAndrade - 12/2009
DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:25


Mais sobre mim

foto do autor


Visitas



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D


WA - Formadora Pedagógica Certificada - Formação Empresarial


Google

google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html