google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Porque...

por WAndrade, em 27.05.14

Há muito que estou por minha conta,

correndo os riscos de mim, esquecidos na borda do tempo,

vazando aqui e acolá, onde escolho ou não para vazar.

Há muito que dói quando eu rio e eu nunca desanuvio,

e  já não me vencem pertenças, ou caminhos a par,

e as canseiras da noite, essas vão longe… cansadas de mim, quizás?

Há muito que sou cliente de mesa para um e meu carro é velho

e meu braço dói e tenho joanete.

Há muito não escrevo carinhos, no máximo algum lembrete, que

a cabeça, essa também anda falha, farta do tanto muito a deslembrar.

WAndrade – 19/04/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:02

Estou?

por WAndrade, em 07.08.13

Claro que não foi engano... você sabe, claro que sabe...

Só não tive coragem de dizer... da saudade, do amor

que ainda é teu...

Menti, desculpe.

Mas ouvi a tua voz...

claro que não foi engano...

WAndrade - 07/08/2013

 


Esconderijo

Eu não preciso ver você , saber de você, fuçar o seu facebook ou

perguntar, nada disso. Você vem a mim como os presságios. 

As mesas elegantes que você frequenta, tem caras...e bocas, meu bem, muitas bocas.

A sua tristeza, a sua não felicidade, as coisas que você finge ser,

seus arrependimentos, a sua vontade de me ver, de falar comigo, as suas vitórias,

aquela coisa forte e as engraçadas que nós

tínhamos, tudo o que você sente, chega até mim.

Nem eu sei como e porque, mas sinto.

Sinto quando você está mal, quando não dorme,

quando passa as madrugadas na net,

sei quando você me procura, às escondidadas, claro...

sei quando o seu trabalho está ruim, quando a sua cabeça

parece que vai explodir de tanta coisa

para resolver. Sei que o fogo já se extinguiu e você não sabe

o que fazer, com nunca soube nessas situações.

Sei que você se sente numa prisão...

sei que você, bem, a cama, sabe? É, eu sei de tudo!

Você não sabe, mas você é um pedaço eterno de mim

e eu de você, por isso eu sei tanto, eu sinto tanto.

Você não acredita, mas o que você vive lhe foi e é impingido.

Mais não me cabe a mim dizer. Descubra, fique alerta e saberá.

Você não fala comigo, não sabe se eu morri ou se vivi, como está

sendo a minha vida, se eu estou bem ou pior.

Você nunca se perguntou porque não fala comigo? Fique alerta!

Outra coisa que eu sei é que você não está bem, tudo vai mal, aliás,

mas o seu orgulho jamais deixará você dar o braço a torcer, portanto,

deixo aqui claro o meu amor (se é que precisa) e a certeza de que pode vir

quando quiser.

A chave da porta lá de baixo está sempre pendurada na caixa do correio

(por dentro) e a de casa, esta você tem. Ainda tem?

Para o caso de não ter, meu número você tem. Não tem?

WAndrade - 17/11/2013

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:34

Próximo

por WAndrade, em 29.07.13

Você não sabe, mas todos os dias estou a seu lado,

tão, mas tão perto que podia tocar seus cabelos.

Não, assim também não, exagero.

Mas todos os dias penso que  quando passo por você

podia bem ganhar um bónus do Pai do Céu – já mereço, ô!

Encontrar você, olhar bem dentro dos seus olhos e dizer…

olha que eu não ia dizer era porra nenhuma, porque uma pessoa que me faz

sentir tanta saudade, das duas uma, merece uma surra ou

merece ser levada para minha casa para saber bem sabido o que é ser amada.

 

(A segunda alternativa é mais o meu estilo)  

WAndrade – 29/07/2013

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:28

Não penses

por WAndrade, em 07.05.13

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:25

Transparências

por WAndrade, em 05.03.13

Conhecia-lhe bem aquele alhear-se do mundo

e como abismava o em volta, num mergulho profundo no vítreo encantado e luzidio.

Sabia quando tentava apaziguar a balbúrdia do seu lá de dentro,

encopando-se em imensos silêncios concentrados.

Abstraía-se num seu secreto como uma fera ferida por si mesma. 

Conhecia-lhe bem o olhar desinquieto, passarinho de asa partida

que ainda que as tivesse sãs, não saberia para onde voar.

Traduzia-lhe os olhos desabitados, nus como o vento,

nus como agora.    

WAndrade – 03/03/2013

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:58

Sentido

por WAndrade, em 16.01.13

Imagino...apenas imagino...

visitas furtivas, a horas marcadas, horas que sobram

Imagino...apenas imagino...

ainda "brasam" sensações que pensava cinzas. Ou cinza?

Ô jeito torto de viver essa vida!!!

Findou a balbúrdia que pensava sentimento,

foi-se a aura jubilante do que achava ser exato,

deu-se o tédio e a incerteza, o nada impôs-se morno e mesmo. Mesmo.

Na cabeça um rodar desvanescente, desapacientado...

Que infinda busca é essa? A que procuras acede quando não vê mais horizonte?

Cede, enfim, o olho baço a um dizer que sabe seu, tão seu...nas horas que sobram.

O apalavrado risco agora é tormento não suposto debandar...

Ar que falta...como precisa de ar, Deus!

Vai ver, assuntar, procurar e achar, aquilo que desmerece chamar de saudade.

Esbate o negrume da alma desalinhada e seca na senda da simples curiosidade.

Isto que sente não pode ser verdade!

Nas horas furtivas, nas horas que dão

imagino...apenas imagino...

 

WAndrade - 16/01/2013

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00

Sede

por WAndrade, em 02.02.11

Não acelerou... segurou o pé, deixou-se levar.

Era quase tarde, muito frio e não sabia porque resistia. Pensava nela. Ai que de vez em quando vinha um pensamento...

Como estaria? Estaria bem? Era tão reticente, sempre...

Aquela sensação estranha de não querer pensar nela...resistir...

Mas lá vinha o pensamento de novo, as perguntas,

e o reconhecimento de que fizera uma besteira sem tamanho.

A vida desandada e o pensamento nela, agora tão distante,

tão elegante e... inacessível...

Como pudera enganar-se tanto? Tão infantil...ai, que raiva...

E o pensamento destravado, a estrada deserta...cansaço...

Onde ela irá amanhã?

Na hora não percebeu bem, mas aquele desconforto eram, sim, ciúmes...

Ela ia sair? Com quem? Fazer? Onde?

Quis ligar, saber, assuntar...mas não daria o braço a torcer, jamais daria o primeiro passo... não, isso nunca...

 

O desandar da vida nunca lhe pareceu tão grande...

WAndrade - 02/2011

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:50


Mais sobre mim

foto do autor


Visitas


Posts mais comentados


Wania Andrade - Formação e Revisão de textos e Conteúdo Online

WA - Formação e Revisão

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Wania Andrade -Formação e Revisão



WA - Formação Empresarial e Revisão de Conteúdo online


Google

google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html