Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sem stress

por WAndrade, em 26.03.16

E sem tabaco, que parei de fumar, olha só!

Não, caríssimo, não preciso de ajuda. É interessante como aprendemos a não precisar de nada e nem de ninguém.

É num estalar de dedos…doemos e, por nós mesmos, à nossa custa, desdoemos, que a vida é curta e há que seguir.

Acreditamos e, num átimo, já nada lá há para nossa estima, era já tudo imenso engodo, ainda quando éramos tolos, aliás por isso mesmo.

E aí, desafligimos, que a vida é isso, é tempo de tempo dar…e rimos… de quem ficou na esteira de que, para sempre, seríamos tontos, para sempre.

Gosto tanto, hoje gosto, de instigar os sábios…de me fazer a de ontem, quando ainda era a que chora, a que assenta.  

Gosto muito, ai que gosto, quando exibo a que é(ra) triste…óh!

E os sábios, por serem sábios, afagam-me… de longe…desejam-me sorte e me querem bem…de longe… “que hoje não posso, que não estou muito bem, que a visita chegou, que a família chamou"...

É mesmo interessante como aprendemos a não precisar de nada e nem de ninguém.

WAndrade – 26/03/2016

quer dizer, alguém aí tem uma pastilha elástica para emprestar?

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:28

Candy

por WAndrade, em 21.03.16

Computador é fogo mesmo. Carrega-se numa tecla por engano e pronto, lá vai a mensagem para quem não queríamos, um convite para quem não devia, enfim… deve ter sido apenas o acaso.

WAndrade – 21/03/2016

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:43

Cá por cá

por WAndrade, em 13.02.16

Ui, que já é fevereiro!

E eu nem falei de tanta coisa que tem acontecido. Motivo?

Novo curso, novo mesmo.

Eu disse que este ano ia desenvolver outras competências, não disse? Pois é…ah, pois é…

Bem, comecei o ano num curso de Gestão de Qualidade…o que não faz o desemprego com um ser humano praticamente normal, não é mesmo?

Pois, o curso e tal, pessoas novas, histórias novas, desafios, tudo lindo.

Tudo lindo se eu tivesse tido a paciência de ler o currículo do curso. Fiquei a saber na primeira aula, que foi de…Eletricidade……………..Lei de Ohm…………………………………

Segunda aula, Mecânica…………Medições, paquímetros, cálculos (é, eu disse cálculos) de dilatação linear, fórmulas de, com licença, Matemática. Juro por Deus, eu só não chorei, porque já me deixei disso há muito tempo e por que eu sou muito “macho, aê!”

A terceira aula, de Desenho técnico, foi fácil, não percebi a ponta de um corno, e ali fiquei com cara de paisagem, simples assim. Continuo a tentar perceber “quem é” a vista superior ou a vista lateral da planta de uma casa que tenho que apresentar como teste. Ok.

Explicada a ausência do blog, passemos às melhoridades.

E o carnaval, gente? A minha Mangueira*, linda, campeã, Maria Betânia** rainha!

Mas também não fiz feio cá na terra. Fui sambar. Quer dizer, aqui fica mais no nível da lembrança+saudade+invenção, dado que no, “baile”, há de tudo um pouco, ou seja, há samba e depois rock pesado e depois, techno e aí volta para Iveeeeeete e tem techno, enfim, só com muita alegria e vontade e as boas companhias, podem acreditar.

O que eu sei é que, depois da minha dança no pé, ganhei uma bomba de confetes, que levei quase três dias para tirar do cabelo. A alegria daquela noite valeu cada pedacinho colorido no cachecol.

Carnaval passando, ainda rolou um cinema (adoro essa coisa de rolar…hehehe) e chuva, claro, aliás como chove!

Findo o feriado animado, vida normalzinha. Por conta da chuva, o modem passou-se e tive que chamar o técnico. Ui, que dia!

O rapaz, brasileiro e muito bem parecido, por sinal, achou de meter conversa e, pasmem, me convidou a sair para um copo, pois, palavras dele, “eu precisava saber que ainda era uma mulher muito interessante, uma mulher como ele gostava, madura e ainda tinha muito para viver”. Dizendo isso, puxou do telemóvel e dedicou-me uma canção, a dizer que tinha tudo a ver com o “meu momento”. Prefiro pular esta parte.

Tive ímpetos de lhe dizer, ao pé do ouvido, a minha idade. Coisa que ele não percebeu de todo.

Claro que fiquei orgulhosa!

E dando os trâmites por findos, como diria Vinícius***, esta semana, indo para o almoço,

para-me a GNR. O Sr. Agente, muito cônscio de seu dever fez cara de autoridade e pediu-me os documentos. Ao ver a minha nacionalidade, diz: “Brasileira…uma mulher quente!!!”

Eu, com fome, atrasada e sem querer alongar aquilo, respondi: “Sim, senhor mas já estou cá há quatorze anos…”. Ele, visivelmente decepcionado, devolveu-me os documentos e disse: “Óh, então já não é mais nada….pode ir”.

Boa semana para todos.

* Estação Primeira de Mangueira - Escola de Samba

**Maria Betânia - Cantora e Deusa

***Vinícius de Moraes - um dos maiores poetas brasileiros e grande compositor

 

WAndrade – 13/02/2016

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:34

Quer saber?

por WAndrade, em 01.01.16

Bom dia novo…

Não, não faltou a vírgula, não.

Agora que todos já estamos em 2016 posso alargar-me nas conversas.

Queremos um novo ano? Façamos acontecer. Esta é a receita, este é o segredo.

Mas fazer acontecer com decência, com respeito pelo outro, prezando mais a nossa própria consciência do que o nosso bolso. Fazer acontecer primeiramente baixando o nariz, que ninguém, amiguinho, ninguém é melhor do que ninguém, independente de carteira ou cartão, atenção! Educação, gentileza e carinho, é caminho… caminhe…

Lembrar que, para o nosso próprio bem, o mundo é redondo, a lua tem fases, a lei do retorno sempre cabe e orgulho é uma arma engatilhada virada para quem o tem.

Fazer acontecer com fé, que sem ela não se vai a lado nenhum e fé é atitude, acção, impulso, coragem e gratidão, essa que tantos esquecem. Falo do que sei, do que vivo e do que faço. (Quem acompanha o blog sabe). Sem modéstia, desculpem lá, mas eu faço acontecer e este ano, que agora começa completamente alagado, é o meu ano de colher. Desejo que o de vocês também seja.

Plantei muito em 2015, semeei com a alma (que, aliás, só assim resulta) e minha colheita já começou, acreditem!

Portanto, além das passas, dos espumantes e do fogo-de-artifício, façamos nossa felicidade neste ano começadinho, força, fé e uma dica, se me permitem: “ o que importa é quem se importa”! Ok? Ok.

No mais, Feliz Ano Novo!

WAndrade – 01/01/2016

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:48

60 Tons de Wania Andrade

por WAndrade, em 27.12.15

niver3.jpg

Ainda não consigo falar, tenho a emoção grudada na garganta. Foi muita coisa para vencer, muita dor para desdoer, tanto sonho para (des)sonhar e inventar outros tantos.

Minha festa, minhas vitórias, meu ano em que renasci. Minha prima chamou-me Fênix, tenho que concordar.

Minha tribos, as várias, juntas a comemorar os meus 60 tons, bonito de ver, melhor de sentir.

Só tenho a agradecer. Valeu!

Tudo!

eu.jpg

 

WAndrade - 27/12/2015

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:28

Natal!

por WAndrade, em 23.12.15

natal.jpg

A todos os amigos, leitores, seguidores, comentadores do infeerrno, uma noite muito feliz!

Um forte abraço,

Wania Andrade

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:53

Brinde

por WAndrade, em 18.12.15

estimo.jpg

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:43

ConfIança

por WAndrade, em 14.12.15

Olá, amigos,

uma leitora do blog pediu para colocar este texto sem a formatação

(o original esta´formatado como um livro de cordel, o título é "Confiança no Cordel" de 22/06/2014). Portanto, aí está somente o texto.

Um abraço,

Wania Andrade

 

Confiança

Por ela muito famoso já despencou do salto

e muito deus do altar desmoronou.

Muita cara bonita já ficou marcada

e muita cara feia já despencou.

Muito Antonio perdeu a estribeira,

muito Mané afiou a gargalheira e

muito Zé o juízo flagelou.

Por ela muito leito foi salgado,

muita pompa esgazeada

e muito amo, desmandado.

Muita boca perdeu dente,

muito nariz, altitude, e muita sinhá, garantias.

Marias descabeladas, por ela,

perderam a pose, as posses e a galhardia.

Só que a dita poderosa,

nem de longe entende ou sabe que provoca

tanta esguelha, quando, enjoada dos pinotes, se acochambra,

sigilosa, num cantinho da orelha.

WAndrade - 22/06/2014

Esta aí, Marilsa, um abraço!

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:09

Reparo

por WAndrade, em 06.12.15

O silêncio é uma óptima moeda de troca,

mas é mau conselheiro e amnésico.

É exímio em fechar portas, mas esquece que o mundo é redondo.

É um excelente “leva-e-traz”, mas é linguarudo, fofoqueiro e mal-educado.

Com ele não há meias palavras, diz exactamente

o que dói, como dói e porque.

Não traz benefícios, nem demonstra altivez, ao contrário,

o silêncio é um queixume claro de quem não é feliz.

O silêncio não é arma é óbvio, não é atitude é grito.

Por isso, meu amigo, não se iluda pensando ser o silêncio

a sua jogada de mestre, um seu preciosismo.

Ele sempre, mas sempre vai deixá-lo na mão

quando você mais precisar.

WAndrade - 06/12/2015

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:38

Soltas

por WAndrade, em 05.12.15

Um dia você vai ter que parar de ignorar o óbvio.

Um dia você vai ter que olhar para esses olhos e ver-lhes a tristeza,

as rugas, o baço que eles lhe devolvem.

Vai ter que parar de fingir que era isso e olhar à sua volta, o caos.

Um dia você vai ter que parar e ouvir o seu amigo.

Vai ter que encarar o deserto que é a sua alma.

E perceber o que o seu medo fez com o que era bom em você.

Vai ter que abrir as suas janelas e ver o seu próprio horizonte,

aquele que você desejou.

Um dia você vai ter que parar de rezar este credo

que mais lhe assombra e inquieta.

Vai ter que parar de abrir mão, parar de disfarçar alegrias, parar.

Parar!

 

Um dia você vai ter que parar naquela rua.

WAndrade

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:27


Mais sobre mim

foto do autor


Visitas



Posts mais comentados


Wania Andrade - Formação e Revisão de textos e Conteúdo Online

WA - Formação e Revisão

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Wania Andrade -Formação e Revisão



WA - Formação Empresarial e Revisão de Conteúdo online