google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais um semestre!

por WAndrade, em 19.01.13

17 de Janeiro de 2013

Mais uma vez a madrugada de Coimbra me abraça, inverno na terra. Hoje não há lua, a chuva acarinha meus passos “acervejados”, meu caminho lento até o carro.

Jantar de turma, minha turma nova, dos mais novos ainda, chegados ao segundo ano. Final de semestre. Foi um semestre duro, muito estudo, já não há sustos de ser caloira, mas sim a responsabilidade em ser a mais velha da turma, aquela em quem os professores depositam uma confiança terna, mas que tanto pesa. Não posso falhar, merda!

E não falhei, foi pesado, foi intrigante, aliás, o ser humano é muito intrigante. Agora que já sou parte da moçada, fico a conhecer os meandros que já até tinha esquecido do que é ser aluno, as pequenas guerras, os “passa por cima a qualquer custo”… apenas rio e vou em frente.

De verdade? Adoro muito tudo isso. A bagunça, o nervosismo das frequências, a expectativa das notas, o “conversê” na esplanada, nas escadas, as novas amizades que nesse meio se vão firmando mais e mais.

No caminho para casa, lembrei de maio, o (re)começo (ai Jesus como eu recomeço!!!), da capa e, mais uma vez, me orgulhei da menina que tenho dentro do peito. Cumpri a promessa que fiz a ela. Cumpri a promessa que fiz a mim mesma. Fui e vi. Venci? Isso é assunto para outra estória.  

WAndrade - 19/01/2013

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:56

O vento...levou!

por WAndrade, em 19.01.13

Mais ou menos assim: o tempo passa, invariavelmente.

Cabe a mim passá-lo bem ou deixá-lo passar por cima de mim, “subterrando-me”. O que não é o caso, nem por um decreto!

Já não é mais altura, ainda bem, de descarregos ou desmantelos de humor.

“O tempo é dono e tem vontades” (disse eu numa canção) e sempre, mas sempre tem razão.

Cabe a mim apacientar o coração da melhor forma que sei, vivendo. Ah, sim e… vendo.

Nada melhor do que aprender a abrir as portas do ver ao redor. Observar sem juízos e  guardar as impressões para passar a limpo um tantinho antes de adormecer.

Cada palavra, gesto, atitude; uma coisa ali que se fica a saber, outra que se ouve quase sem querer, o que nos chega sem perguntarmos, o que vem na mão, como o cãozinho que precisa de água. Tudo isso é impagável (no sentido lato, também), faz-nos saber que estamos no caminho certo. Tudo muda, que bom! Minha amiga diz, numa bela conversa de cerveja e vinho: “a mesa vira, sempre vira” ao que respondo eu, “sempre virá…”.

Ter que encarar o óbvio é que deve dar um gastura, uma dor do lado, né não?

Ter a consciência do perdido, não, do mal vivido, do que nunca deveria ter sido, deve desgovernar um sujeito; deve ser terrível sentir-se preso na redoma invisível da inércia, da desvontade, do não faz mal, ou pior, do tudo bem…

Eu cá me vou aprendendo, dia a dia, passo a passo. Nos meus vagares que dão-me, agora, certezas que nunca tive, encontro possibilidades que nunca pensei.

Aprender foi minha melhor escolha; esperar e ver, a mais sábia.

Bom final de semana!  

WAndrade - 19/01/2013

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:57

Descansando um pouquinho.

por WAndrade, em 16.01.13

Essa coisa de escrever é danada. Com tanta coisa para estudar e não consigo sair da lira.

 

Parece que quanto mais os dedos cantam, mais a cabeça inventa e tenta e atenta.

Às vezes, quando leio depois de um tempo, é que sinto a textura dos pensamentos e rimas.

Desta é tudo sem aspas mesmo, porque é assim que sinto, é assim que saem de mim minhas almas. Todas elas.

 

WAndrade - 16/01/2013 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:16

Sentido

por WAndrade, em 16.01.13

Imagino...apenas imagino...

visitas furtivas, a horas marcadas, horas que sobram

Imagino...apenas imagino...

ainda "brasam" sensações que pensava cinzas. Ou cinza?

Ô jeito torto de viver essa vida!!!

Findou a balbúrdia que pensava sentimento,

foi-se a aura jubilante do que achava ser exato,

deu-se o tédio e a incerteza, o nada impôs-se morno e mesmo. Mesmo.

Na cabeça um rodar desvanescente, desapacientado...

Que infinda busca é essa? A que procuras acede quando não vê mais horizonte?

Cede, enfim, o olho baço a um dizer que sabe seu, tão seu...nas horas que sobram.

O apalavrado risco agora é tormento não suposto debandar...

Ar que falta...como precisa de ar, Deus!

Vai ver, assuntar, procurar e achar, aquilo que desmerece chamar de saudade.

Esbate o negrume da alma desalinhada e seca na senda da simples curiosidade.

Isto que sente não pode ser verdade!

Nas horas furtivas, nas horas que dão

imagino...apenas imagino...

 

WAndrade - 16/01/2013

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00

rio, rio rio

por WAndrade, em 14.01.13

Bom dia, my infernosun!

 

Estou bem animadinha hoje...final de aulas, testes e eu animada, aliás, pelo que percebo, só eu mesma. Meus colegas já falam em férias e eu já estou a fazer mais dois cursos...hehe...minha graninha está esticada ao máximo para eu poder fazer isso, mas vai dando, vai dando...rs....

 

Sim, mas a animação vem do sol, claro, o dia está muito lindo e de saber que não há nada como tempo para passar (já diria Vinícius de Moraes) e  um bom contador de histórias, vá, para fazer a moçada arrepiar carreira...ou não...

 

Quer vir ao meu infeeerrrno? Vem. Eu vou adorar a vossa presença.

 

Bom dia e boa semana, vou estudar.

WAndrade - 13/01/213

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:07

tá bem, tá bom!

por WAndrade, em 13.01.13

Bom domingo, inferninho!

Que frio, hein?

Domingo de preguiça, tenho que estudar tanta, mas tanta coisa...vá lá, tudo bem. É isso que me mantém de pé e mais sossegada.

Ando assim muito introspectiva, acho que é a solidão...mas também tenho pensado no tanto que estou aprendendo; o bicho, afinal, já não tem tantas cabeças, o monstro? O monstro, vou debelando-o, tirando-lhe a força com a força que tenho.

Não é fácil, nem indolor, mas a minha capacidade de superação é infinita. Sinto saudades, claro, principalmente quando existe a certeza de que, do outro lado...sim, do outro lado ainda vibra um coração perdido e desalojado de si mesmo. Aqueles olhos tão sem brilho dizem-me (até mesmo sem querer) que há um fogo que tanto quer ser ateado mas que inexplicavelmente (ah, pois é!) vive encarceirado na teia invisível dos maus fazeres.

Sem sentido? Não, claro como as águas do rio...as mesmas que estão a lavar e limpar (a seu tempo e com saber) estas almas que, por hora separadas, sabem que seus corações continuam unidos. Isto nunca, nada nem ninguém poderá mudar.

Separar dois corpos é muito fácil, distanciar o físico, também. Mas deve ser danado saber que, apesar de tanto trabalho, não se conseguiu apagar o fogo, impedir o pensamento, calar o sentimento e fazer com que o coração não bata mais forte quando de um possível encontro.

Deve ser danado saber que quem está a seu lado assim permanece não por querer, mas por "obrigação", ou ainda, por não saber como sair de uma situação nascida falha. Aparências, ah...

Curioso, não?

 

Bom domingo!

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:34

Todo dia...

por WAndrade, em 11.01.13

há um estória para ser contada...

 

Há festa nos meus sentidos. Por que?

Não sei bem, só sei que quanto mais a vida me esmurra, mas força tenho para levá-la adiante. Ou sei, meu amor é meu melhor suplemento, por ele apenas enxergo o bom e o belo...

fora isso... bobagens, meu filho, bobagens!!!

Triste mesmo é ver os apelos ao invisível , além de mal sucedidos, mancham o que é de vindouro (divindouro?) para quem os faz. A mim só atinge o de bem.

 Alegria saber que o distante é questão momentânea..o que fica é aquele brilho dos olhos encostados aos meus.

O resto? Bobagens, meu filho, bobagens!!!

 

Bom dia!

(Bobagens, meu filho, bobagens! Caetano Veloso)

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:53

Figura triste...

por WAndrade, em 10.01.13

Olá para o meu inferno!

 

Agorinha me diz uma amiga sábia:"- o tempo revela as pessoas".

 

Tão certo, mas tão certo...fico aqui a rir (seria de chorar talvez), mas rio.

A intenção de alguma preocupação falhou...

Causar qualquer impressão que fosse falhou...

Sobra apenas a imensa piada que a curvatura mínima das consciências ditas tão assertivas canta.

Percebe-se? Não, de certeza que não. Há quem só divise até seus pequenos umbigos.

Pequenos cérebros só marolam pensamentos pequenos. No mais...

espalho-me na diversão da banheira...

WAndrade - 10/01/2013

poço.jpg

 

 

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31

Coisas cá comigo...

por WAndrade, em 10.01.13

Olhos tranquilos são olhos que brilham e ponto.

só vi esse um brilho quando das risadas tão conhecidas, parceiras.

Há coisas que não podem ser negadas (mesmo que seja de maior vontade)

O corpo "fala", denuncia e eu decifro, como sempre

Não adianta querer mudar o nome do sentimento, o amor está presente, vivo,

e eu decifro, como sempre...

Palavras, ah, palavras...atitudes e feitos é que demonstram, quando a vida não permite mais

e eu decifro, como sempre

Decifro porque conheço cada palmo dessa alma em desalinho, que procura abrigo, mesmo que não saiba

Porque sei salteado e de cor cada fração desse coração que se quer forte mas que anseia colo, mesmo que não diga

sei um de cada pedido de socorro desse rosto aflito que se mostra inteiro, quebrado pelo vivido

Olhos tranquilos são olhos que brilham.

 

Vi esse brilho no encontro com os meus. E ponto!

WAndrade - 10/01/2013

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:37

Dia bom de noite boa

por WAndrade, em 10.01.13

Bom dia, infernolindo of my life!

 

Felicidade é mesmo coisa pouca. Um olhar de há muito…um toque discreto e sem jeito…um carinho…enfim… uma conversa daquelas que, mesmo só falando bestage, nos deixa completamente felizes, nem que seja por um momento.

Flutuei na volta...

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:32

Pág. 4/4



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D


WA - Formadora/E-Formadora Pedagógica Certificada - Formação Empresarial


Google

google-site-verification: google10c0e84895c1ca43.html