Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Teorias...

por WAndrade, em 13.09.15

Ei… olha… descansa que eu não vou falar de amor, coisa que aliás nem

poderia, não depois deste último engambelo, do qual, aliás,

livrei-me com o teu abraço.

Não, não vou citar Gardel (de quem tanto gosto) ou oferecer-te

gardénias (a prima-irmã da rosa, lembras?), para não pensares

que dou-me assim a todas.

Não, vou apenas pedir que releias o teu desabafo.

Estou aqui mas não moverei um cílio para te ir buscar.

Repara na quantidade de “queros, não posso, sinto muito, socorro”

que escreveste.

Meu cavalo alado pediu férias sem vencimentos (e tempo indeterminado), estou a pé e sem poder andar, como sabes. Além do mais, aquilo que desarvora os teus dias de tempos em tempos é o que te faz afastar-me e isso sabes bem.

Não estou mais para isso, é certo que tenho aqui todos os alentos

de que tanto precisas e foges. Os carinhos que tanto a ti instigam e

afugentas, a gana que os teus olhos teimosos insistem

em deixar de ver (nos meus).

Não, não te vou (mais) falar de amor.

Se o quiseres viver relê a minha última frase.

E pensa no teu final de semana.

WAndrade – 13/09/2105

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:16



Mais sobre mim

foto do autor


Visitas




""Umas estórias de amor" - Wania Andrade


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Links

Poemas e Crónicas

Rebecca Rostagno - Arte nos temperos!

Palavra de Vidro

O Inferno no Likata