Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Recreio

por WAndrade, em 08.07.17

mundo.jpg

 É bem divertido!

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25

Marco

por WAndrade, em 04.09.14

Acordou, olhou para o lado e soube, tinha que atravessar o deserto.

Não importava o incerto do destino, mas tinha lá o que fosse certo na puta da vida?

Tinha. Problemas, contas e… saudade.

Mas era uma saudade tão dolorida, tão desajeitada, que evitava pensar.

Disso já tinha que bastasse.

Fugia desse sentimento mal ele lhe abordava, ainda que de leve. Indelével.

Qualquer solta consideração neste sentido, arredava para longe com força,

enfiando o que fosse naquele vão intrometido.

Mas tinha que atravessar o deserto, era lá, sabia bem, sempre soube.

Sabia que era ali, depois daquela curva lá, depois da esquina…

Lá, antes do deserto, viveu o que agora era apenas, do mais, seu maior desconhecido.

Paz.

WAndrade – 04/09/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:42

Vazios

por WAndrade, em 19.07.13

Quis o vento, o mar, a terra inteira a seus pés, os moinhos.

A lua, não fazia questão, mas por inteiro o céu para voar ilimitado,

porém o pensamento desgovernado não atinava que só aprende

o vôo quem dá valor às asas que tem.

Quis…as noites, as ruas, braços, percalços viessem, quis.

Incauto de verdades, o coração era inteiro um desguardo,

no fundo, no fundo, vivia num deserto, rodeado de  lacunas, oco.

Mas queria era função, arredar do pensamento o que fosse ponderável,

fazer da vida um infindável navegar de nadas e assim instigar, por certo, alguma graça.

Pois é, quis e apostou alto todas as fichas…

No destrambelho em que agora se encontrava, farsava

a alegria dos inebriados como verdadeira fosse.

O coração? Este, vagava pelo peito ainda mais deserto, descalvado e vago,

caído em desabrigo…

Céu ilimitado como queria… de vazios.

Pois é!

WAndrade – 19/03/2013

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:54


Mais sobre mim

foto do autor


Visitas




""Umas estórias de amor" - Wania Andrade


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Links

Poemas e Crónicas

Rebecca Rostagno - Arte nos temperos!

Palavra de Vidro

O Inferno no Likata