Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Maximi

por WAndrade, em 15.01.16

compress.jpg

WAndrade-15/01/2016

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:46

So you say...

por WAndrade, em 09.01.16

Muito bem, novo ano, tudo muito bem comemorado para que o universo saiba que minhas intenções para com ele são as melhores.

E é nesse estado de alma que eu ando aqui só a observar o bom movimento da vida.

Abrir-se para a vida, desencantar, tem muito o que se lhe diga. Leva o seu tempo, claro, tudo é tempo. E aprendizado.

Mas o que me encanta mesmo neste momento é ver como podemos ser bons para nós mesmos ao permitir que a vida leve-nos um bocadinho em seus braços, permitir esse carinho.

Liberdade e paz construídas a partir da “simples” decisão de ser feliz. Mas é trabalho diário, é sempre, é segundo a segundo arar os sonhos, regar, tratar e seguir.

O bem que fazemos a nós mesmos é fazer valer a pena aquilo em que acreditamos. Ir por ir, estar por estar, falar por falar, calar, isso cria mazelas e dolores que esmagam a alma de forma irreversível.

Fazer valer a pena é olhar para o lado e constatar que o amigo que fizemos ali está quando se faz necessário…e não.

Amigo não é uma frase feita para desejar feliz natal!

WAndrade-05/01/2016

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:11

Querer...

por WAndrade, em 06.01.16

É assim, queremos um amor de jeito, de conchinha, de mãos dadas.

Queremos um amor para vadiar sem pressa, com pressa de amar e desejos insolentes, indecentes, ah!

Queremos namorar, fazer compras, unir, sorrir, nuas, sob os cobertores, vadias, vazias de tanto encantar este amor para depois o fartarmos de prazer e descansar, ajeitadas nos céus.

E sim, queremos um amor de mansinho, pequenos golinhos de tudo, jeitinhos, carinhos e tão mais.

Sim, queremos um amor de jeito, ora essa, para fazer o amor nos bilhetinhos, nas pirraças de graça, nos abraços-surpresa, nas querências do silêncio de depois…

Ai que queremos esse amor!

Mas, por curiosidade, só por curiosidade, somos esse amor?

WAndrade – 06/01/2016

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:21

Quer saber?

por WAndrade, em 01.01.16

Bom dia novo…

Não, não faltou a vírgula, não.

Agora que todos já estamos em 2016 posso alargar-me nas conversas.

Queremos um novo ano? Façamos acontecer. Esta é a receita, este é o segredo.

Mas fazer acontecer com decência, com respeito pelo outro, prezando mais a nossa própria consciência do que o nosso bolso. Fazer acontecer primeiramente baixando o nariz, que ninguém, amiguinho, ninguém é melhor do que ninguém, independente de carteira ou cartão, atenção! Educação, gentileza e carinho, é caminho… caminhe…

Lembrar que, para o nosso próprio bem, o mundo é redondo, a lua tem fases, a lei do retorno sempre cabe e orgulho é uma arma engatilhada virada para quem o tem.

Fazer acontecer com fé, que sem ela não se vai a lado nenhum e fé é atitude, acção, impulso, coragem e gratidão, essa que tantos esquecem. Falo do que sei, do que vivo e do que faço. (Quem acompanha o blog sabe). Sem modéstia, desculpem lá, mas eu faço acontecer e este ano, que agora começa completamente alagado, é o meu ano de colher. Desejo que o de vocês também seja.

Plantei muito em 2015, semeei com a alma (que, aliás, só assim resulta) e minha colheita já começou, acreditem!

Portanto, além das passas, dos espumantes e do fogo-de-artifício, façamos nossa felicidade neste ano começadinho, força, fé e uma dica, se me permitem: “ o que importa é quem se importa”! Ok? Ok.

No mais, Feliz Ano Novo!

WAndrade – 01/01/2016

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:48


Mais sobre mim

foto do autor


Visitas




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Links

Poemas e Crónicas

Rebecca Rostagno - Arte nos temperos!

Palavra de Vidro

O Inferno no Likata