Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Oriente

por WAndrade, em 31.10.14

Daqui ainda vejo o mar, acredita.

E acredita também que, neste momento, é impossível

não lembrar teus olhos, os infantes de mel, como

querias, quando te fosses embora.

Que eu nunca mais pudesse abrir a janela.

WAndrade - 29/10/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:55

Segredo

por WAndrade, em 27.10.14

Deita, amor meu, deita.

Deita que esta cidade quieta, de mim repleta,

espreita, zelosa, teu sono vazio.

Deita, amor da minha vida, descansa, aqui não te

alcança maleita malsã ou qualquer desvio.

Sossega sem pressa tua alma inquieta,

hoje discreta de sonhos e em eterno fastio.

Aqui a guarda é somente aos teus sossegos, nada te obriga,

a nada te obrigas, vem.

E apenas deita, minha vida, desliza, que há muito preciso

desta doce cantiga do teu ressonar.

WAndrade – 28/09/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36

Destarte...

por WAndrade, em 26.10.14

perfume.jpgGente que sorve o orgulho como a uma sopinha farta e quente num dia de frio e chuva forte. Encapota os próprios desassossegos, oferecendo silêncio e dessaber, julgando assim doer menos.

E acredita que o amanhã só chega para os outros. A arrogância dos desabitados.

WAndrade -17/10/2014

                           

                             

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:14

"Manha"

por WAndrade, em 22.10.14

tapete.jpg

 WAndrade-22/10/2014

Abril

abril.jpg

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:14

Retrato

por WAndrade, em 20.10.14

retrato.jpg

 WAndrade -20/10/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:55

Fábula

por WAndrade, em 19.10.14

música.jpg

 

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:54

Habitual

por WAndrade, em 17.10.14

ouvir coração.jpg

 principalmente quando a questão é caráter...

WAndrade - 17/10/2014

23/11/2014

Mas olha que eu fiquei passada hoje. Até os “melhores amigos” já perceberam

que a máscara caiu e nem querem tocar em assuntos referentes.

É, quando um melhor amigo “prefere não falar sobre isso” é porque não há mais

véu que encubra verdadeiras faces.

Não há que iludir, tudo o que não é verdadeiro tem vida curta, seja o esconderijo do

tamanho que for, imenso, labiríntico, fundo, é disfarce e, como tal, vai se desfazer e o que é, sempre, mas sempre virá à tona. E nem sempre das melhores maneiras.

Hoje vi que as pessoas sabem mas preferem calar e se afastar delicadamente, usando uma ou outra desculpa e seguir com suas vidas.

Antes, a boba era eu, agora vem gente me dizer que eu estava certa e tals, mas “vamos deixar isso pra lá e falar de coisas boas”… pois é, lua mingua, tempo muda, vento vira.

E a verdade sempre aparece. Sempre.

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:18

Política

por WAndrade, em 15.10.14

As fintas seguem-se a variar… os tontos.

Um riso num plano de fundo para atarantar… os livres.

Há cores, ah, cores! Valores e encantos são tantos que até enrubescem… os distraídos.

Dolores não versam nas doutas cartilhas, ai não! São poucas, tão poucas que ainda divertem.

É claro o horizonte que vive de brisa, quase o que nubla é nada.

Feito assim ninguém dirá, ninguém notará, ninguém dará conta…quase.

 Por detrás das cortinas, ombros descaídos, olhos de sombra esquecidos no chão.

Então era isso?

WAndrade – 26/09/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34

Soprus

por WAndrade, em 12.10.14

Sandolar, que a tua pele faz de mim jardim,

que o teu jasmim desgira sol em mim,

de tanto mim desaportar.

Lavandar o coração de tanto mal de amor,

neblina doce onde dançam nosso abraço

e a tua mão em mins que eu nunca mais ousei desbaratar.

WAndrade – 12/10/2014

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:29

DOZE

por WAndrade, em 09.10.14

E o Inferno ultrapassou os 12.000 amigos.

Agradeço a todos, a quem vem às vezes, a quem vem

todos os dias, a quem vem conferir se há coisas novas,

aos que se revêem nas escritas, nas poesias, nos cartoons,

àqueles que comentam, aos que conversam comigo por email,

aos que já tornaram-se amigos, “sócios” do blog.

Continuo a dizer, TODOS são bem-vindos, o Inferno não é só meu,

confirmo isso a cada nova partilha.

Aquilo que escrevo não é apenas a minha vivência,

mas a de muitos de vocês e é isso que mais faz sentido para mim,

é isso que me faz continuar. Não conto com milhões,

conto com quem sente e isso, graças a Deus, há muito

por aqui neste canto tão meu.

Só para lembrar, há uma caixa geral de comentários na coluna

da direita e os comentários nos posts estão liberados

(para os anónimos de plantão…rs).

Há também uma caixa de procura por tags (são mais de 1.000)

e por posts. Estão à vontade, o Inferno é livre para quem quiser interagir.

No mais, um abraço apertado, um grande muito obrigada

e um imenso bem-hajam,

Wania Andrade

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:36

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Visitas




""Umas estórias de amor" - Wania Andrade


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Links

Poemas e Crónicas

Rebecca Rostagno - Arte nos temperos!

Palavra de Vidro

O Inferno no Likata