Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Para WanWan, com amor!

por WAndrade, em 07.08.09

Antes de voltar à saga "kit-kort WanWan", divido com quem quiser essa maravilha q recebi. Claro q chorei muito, é tudo por q passei, mas creio q ainda verei q valeram todas as penas...quero mesmo crer nisso! 

 

         "Vende-se Tudo - Martha Medeiros

No mural do colégio da minha filha encontrei um cartaz escrito por uma mãe, avisando que estava vendendo tudo o que ela tinha em casa, pois a família voltaria a morar nos Estados Unidos.
O cartaz dava o endereço do bazar e o horário de atendimento. Uma outra mãe, ao meu lado, comentou:
- Que coisa triste ter que vender tudo que se tem.
- Não é não, respondi, já passei por isso e é uma lição de vida.

Morei uma época no Chile e, na hora de voltar ao Brasil, trouxe comigo
apenas umas poucas gravuras, uns livros e uns tapetes. O resto vendi tudo, e
por tudo entenda-se: fogão, camas, louça, liquidificador, sala de jantar, aparelho de som, tudo o que compõe uma casa.
Como eu não conhecia muita gente na cidade, meu marido anunciou o bazar no seu local de trabalho e esperamos sentados que alguém aparecesse. Sentados no chão. O sofá foi o primeiro que se foi. Às vezes o interfone tocava às 11 da noite e era alguém que tinha ouvido comentar que ali estava se vendendo uma estante.
Eu convidava pra subir e em dez minutos negociávamos um belo desconto. Além disso, eu sempre dava um abridor de vinho ou um saleiro de brinde, e lá se iam meus móveis e minhas bugigangas. Um troço maluco: estranhos entravam na minha casa e desfalcavam o meu lar, que a cada dia ficava mais nu, mais sem alma.

No penúltimo dia, ficamos só com o colchão no chão, a geladeira e a tevê. No
último, só com o colchão, que o zelador comprou e, compreensivo, topou
esperar a gente ir embora antes de buscar. Ganhou de brinde os travesseiros..

Guardo esses últimos dias no Chile como o momento da minha vida em que
aprendi a irrelevância de quase tudo o que é material. Nunca mais me apeguei
a nada que não tivesse valor afetivo. Deixei de lado o zelo excessivo por
coisas que foram feitas apenas para se usar, e não para se amar.

Hoje me desfaço com facilidade de objetos, enquanto que torna-se cada vez
mais difícil me afastar de pessoas que são ou foram importantes, não importa
o tempo que estiveram presentes na minha vida... Desejo para essa mulher que está vendendo suas coisas para voltar aos Estados Unidos a mesma emoção que tive na minha última noite no Chile. Dormimos no mesmo colchão, eu, meu marido e minha filha, que na época tinha 2 anos de idade.. As roupas já estavam guardadas nas malas. Fazia muito frio.
Ao acordarmos, uma vizinha simpática nos ofereceu o café da manhã, já que
não tínhamos nem uma xícara em casa.

Fomos embora carregando apenas o que havíamos vivido, levando as emoções todas: nenhuma recordação foi vendida ou entregue como brinde... Não pagamos excesso de bagagem e chegamos aqui com outro tipo de leveza..


.... só possuímos na vida o que dela pudermos levar ao partir "

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:09

Cirurgia e etc...

por WAndrade, em 03.08.09

Então vou começar falando q teria mesmo muito a fazer no caso do erro sério, mas penso q tudo tem um motivo de ser.

Não cheguei a contar e vou apenas pincelar. Já passou...

No tal melhor hospital, aquele em o Sr. Dr. perguntou se eu "preferia " tirar a mama toda ou apenas um pedaço...aquele em q eu ia fazer quimioterápia (conforme explicou a "srª não sei quê errrrpaanôla"), aquele dos 438 exames de metástases q fiz e onde dizia q eu tinha um tumor de 3,6cm na mama direita e mais um................enfim, lembram disso, não é??

 Óquêi!

Inferno dos meus tantos ais, já fiz a cirurgia, em outro hospital, com uma médica fabulástica, das boas inspirações do Deus, sacam?

 Primeira consulta com ela, primeira pergunta dela p mim: "Wania, o que é q vc quer?"

Minha resposta: "quero meu corpo inteiro.

E ela, agora vamos começar o seu exame.

 "Examina, mulata, examina!  Examina, tô examinando"

 Não dá, Wania, com esses resultados, temos q tirar a mama toda.

Acho q a partir daí, quem acompanha o inferno já lembra, q eu ia tirar a mama e o caralho (gente, isso ficou engraçado, eu não ia, claro, tirar o caralho...risos) aquele chororô todo, cirurgia total marcada, aquela porra toda...

O q vcs não sabem é q ela, minha médica (quem tem competência e responsabilidade é outro departamento), solicitou as primeiras mamografias e radiografias feitas para poder organizar a cirurgia. 

Quando estas chegaram, SURPRESA!!!!!!!!!  O nódulo NÃO tinha 3,6cm e sim 1,9cm.

Galera, a casa caiu! Ela ficou passada, eu fiquei com cara de "sambambaia de prásco", até pq entendo de máquina e não de gente, lembram? (Eu trabalho com computadores).

Um auê! Ela, dignidade é o tom, não quis abrir a boca em relação ao colega q fez as mamografias e teve q mudar toda a engrenagem da minha cirurgia. Resultado, não precisei retirar toda a mama, e ainda fiz a histerectomia que tanto precisava, tudo no mesmo "kit e kort - WanWan" .

 

Da cirurgia só lembro de o teto sumir...

WAndrade - 08/2009

 

Eu sei, eu sei, sensibilidade é para poucos privilegiados, ô! Aqueles que percebem de longe a delicadeza de…

 uma carteira recheada e como usá-la à larga.

 Lindo momento!

 

 

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:01


Mais sobre mim

foto do autor


Visitas




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Links

Poemas e Crónicas

Rebecca Rostagno - Arte nos temperos!

Palavra de Vidro

O Inferno no Likata