Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Como...vente

por WAndrade, em 22.10.17

Mas eu não digo que é um infeeeeerrrno!

Trezentos fogos num dia, vidas perdidas, os jornais do mundo inteiro a falar no assunto, uma comoção mundial, enfim, uma imensa tristeza geral.

Uma semana depois, recebo a seguinte mensagem, via rede social, in box: "mande notícias". Como, à primeira lida nem percebi porque ou o que, perguntei e obtive a seguinte resposta: "fogo em pt". 

Juro por Deus, me deu um acesso de riso, mas eu ri tanto, tanto, tanto...é assim, não foi na minha aldeia, mas chegou muito perto, minha casa ficou cheia de cinzas (como a de muitos de nós); até a pelugem da Nívea ficou cinzenta. E eu ri porque uma semana depois, ora bem, eu já estaria morta e enterrada e tamanha aflição já não teria assento, pois não? Sem ofensa, dispenso, obsequiosamente a atenção, toda e qualquer. Confira-a a quem sempre lhe foi importante.

Ai que já ia esquecendo: 

Conforme solcitado:

notícias.jpg

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:25

Interesse

por WAndrade, em 21.10.17

interesse.jpg

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:10

Velar

por WAndrade, em 19.10.17

velar1.jpg

 

Desenho www.titanic.blogspot.com.br                                                                              WAndrade - 18/10/2017

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:34

Exorte

por WAndrade, em 19.10.17

Ah e tal, os fogos terríveis, aquela sensação de "e se acontecer aqui", ter que sair porque a vida não para, não saber se as estradas estão abertas ou fechadas, ver o sofrimento alheio, ajudando no que é possível... que coisa não é?

E, de repente, uma mensagem totalmente improvável, a perguntar se está tudo bem. Caráter, mesmo ante os apesares e, por isso, sou muito grata.

Enquanto isso, do outro lado do quadrante, um coleguinha diz , com ar muito preocupado: "ok, cuide-se"!

OK...cuido-me sim, aliás ajo-me!

Atitude, força e sempre, sempre superação e ótimas noites de sono, paz e descanso. E olho no olho, que é o que oferta certezas, "encobridos" por aqui são desnecessários, por cá a consciência serena me acolhe e me abraça sempre.

Enfim... coleguinha, empenhe lá o seu cochicho e afirme que por bandas estas tudo corre na mais perfeita harmonia, tudo tranquilo... (fora um bocado de cinza e cheiro a queimado, mas isso...).

 

"E uma vontade de rir, nasce do fundo do ser..." 

Ah... isso fica para a próxima.

WAndrade - 19/10/2017

Hum...já houve mais astúcia!

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Plano

por WAndrade, em 09.10.17

mané.jpg

                            WAndrade-12/10/2017

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:55

Brilhar

por WAndrade, em 08.10.17

Feliz como os passarinhos do meu vizinho, que tanto cantam, aqui bem pertinho.

Não foi uma rima solta, não... foi uma constatação. Orgulho, clareza, felicidade, brilho no espelho, sabes?

Aquela sensação de novo de vitória boa, triunfo do trabalho bem feito e acalentado. Um sonho realizado, uma força que conheço tão bem. Eu.

WAndrade - "argh"/10/2017

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:45

Dona

por WAndrade, em 15.09.17

curso.jpgWAndrade-15/09/2017

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:05

Madrigueira

por WAndrade, em 15.09.17

Olha, para falar a verdade, até houve uma certa curiosidade.

Espanto, nem por isso.

É... é, no mínimo, intrigante um "aparecimento" assim tão despropositado e com tantas obviedades (que não serão identificadas

para não perder a piada).

Há mesmo muita graça na coisa, inclusive porque não foi um ato isolado, tudo junto, coisa destoada de coisa, sentiu-se longe, bandas outras, o nervoso nem tão miudinho assim...

Solicita-se calma, amado mestre! Ainda perdes o rumo da ribeira e levas uma coça e ficas sem o bastante para o a merendinha, tem lá cuidado!

Uma leve euforia levantou-se na hora, mas coisa de lume baixo, pouca monta e, se calhar, até de um ligeiro desdém, para que negar?

Porém, de tão maneiro velejador esperavam-se velas mais robustas, mais corpulentas... (é, já lá se vai o tempo das monobras bastas, do trejeito respeitado e da faina bem-quista), tudo perdido nas "amarras"...sim... aquelas que não se vêem, apenas sente-se o aperto, o vaguear no próprio vulto, o nada depois do próprio deserto. Velas tão tênues...

Também não há motivo para desaquietação, se por um lado ao alvo não interessou conferir a seta, por outro, esta se fez lá presente a conferir os seus desassossegos e, afinal, tudo ficou bem, pelo menos dizem aqueles que não se dão a guardar segredos.

WAndrade-15/09/2017

 

 

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:01

Visita

por WAndrade, em 15.09.17

Imagina, a pessoa está em casa, sossegada, dia lindo, sol, tudo a correr para o melhor e, do nada (?), o coleguinha de além manda uma mensagenzinha manhosa, matreira, rasteira como ele; aquelas carinhas de riso sabes? Um assunto prá lá de usado, do "face" mesmo, a meter conversa sem jeito ou proveito e ...despeja...

A pessoa não sabe se responde ou se fica só ali a rir dos jeitos que a vida impõe para demonstrar aquilo que, sempre, desde sempre, foi sabido, ressabido e comprovado. Até pelos..."melhores amigos", vá!

Eu hein!

mentira.jpg

 

 WAndrade -15/09/2017

 

 

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:25

Suprimento

por WAndrade, em 15.09.17

fronha.jpg

 WAndrade-15/09/2017

DMCA.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:41


Mais sobre mim

foto do autor


Visitas




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Links

Poemas e Crónicas

Rebecca Rostagno - Arte nos temperos!

Palavra de Vidro

O Inferno no Likata